4 MOTIVOS PARA ASSISTIR DESPERATE HOUSEWIVES

12:25:00



   Se tem uma coisa que eu amo fazer é assistir séries e aposto que muitos de vocês também amam, e o que fazer quando a sua série preferida acaba, ou você fica aguardando a próxima temporada? Você procura outras hahah!
   Brincadeira gente, há um mundo lá fora lindo todo pintado por Deus, esperando você tirar a bundinha do sofá para curti-lo, mas quando sobra um tempinho livre, eu recomendo uma série que estou morrendo de amores: Desperate Housewives (Donas de casa Desesperadas). Já recomendei esta série e muitas outras neste vídeo.

   Ela surgiu em 2004 e eu só fui conhecer agora em 2016, o criador dessa série é o Marc Cherry, e ele é bom viu ahaha, essa série te prende desde o primeiro episódio e hoje eu trouxe 4 motivos para você se prender nela junto comigo, confira: 




   Se tem uma coisa que faz qualquer série ser boa é aquele gostinho de quero mais que ficamos ao fim de um episódio, concordam? E este gostinho de quero mais, está sempre presente a cada final de episódio de Desperate Howsewives. Ela te prende desde o primeiro episódio. A série se passa na rua Wisteria Lane, onde mora Mary Alice Young, uma dona de casa comum com sua rotina impecável no cuidado da casa e da família.... Até que, em um dia que deveria ser como todos os outros, com os cuidados dos afazeres do lar, ela acrescenta um item a mais à sua lista: Se matar! Mary Alice se suicida no primeiro episódio e a partir daí, vem o desenrolar da história narrado por ela; como se ela observasse seus vizinhos.







   
   Do meu ponto de vista, Desperate Housewives é uma mistura muito boa de comédia e suspense, o suspense que contém na história não é nível filme de terror e a comédia não é estilo besteirol, é tudo equilibrado para nos deixar apaixonadas pela série! 







   Dentre vários personagens que vem e vão, as principais são as vizinhas e amigas: Bree, Lynette, Gabrielle e Susan. 


   Bree Van De Kamp é o exemplo da dona de casa perfeita dos anos 50, sempre com o cabelo impecável (sério gente, ele nem se mexe kkk), casa sempre limpa e uma excelente cozinheira, é esposa de um médico chamado Rex, mas cansado dessa esposa robô, ele busca outros meios para “ser feliz” e depois disso, a vida de Bree muda e ela é forçada a mudar também, futuramente abrindo mão de uma reputação perfeita onde se vê obrigada a guardar muitos segredos!!! 


  Lynette Scavo, esposa de Tom Scavo é uma ex publicitária de sucesso que abriu mão de sua carreira promissora para cuidar de 4 filhos (à princípio só 4...) e do marido. Por amor ao marido e à família, abriu mão do que gosta para viver uma vida chata, sem graça e suburbana, mas o que ela não sabe é que “chata” e “sem graça” são adjetivos que estão totalmente fora de Wisteria Lane.


   Gabrielle Solis é uma linda ex-modelo casada com Carlos, que é viciado em trabalho. Por Carlos não dar a devida atenção à esposa, ela busca atenção que merece de outro jeito: tendo um caso com seu jardineiro menor de idade! Gabrielle esconde este segredo do marido, das amigas, e leva este caso por baixo dos lençóis passando por situações constrangedoras e complicadas devido à traição.


      Susan Mayer é uma mãe solteira (divorciada) ... Na questão dos cuidados do lar, ela é totalmente diferente de Bree, não é uma dona de casa muito boa, não sabe cozinhar e sua filha Julie, é quem muitas vezes faz o papel da mãe nesta relação.
   Nos primeiros episódios, Susan fica interessada por um novo vizinho; Mike, e a partir daí, faz de tudo para conquista-lo, até coloca fogo na casa de sua vizinha Edie (que também tem interesse em Mike), Susan é sempre muito atrapalhada e desengonçada, por isso vive se metendo em confusão!







   Identificação não é bem a palavra que eu queria usar para este tópico, o que eu quero dizer é que ao assistir a série, nós conseguimos entender os personagens sabe?! Como li uma vez, o legal deste série é que não tem um mocinho nem um vilão como a maioria, nela são todos humanos sujeitos à erros e atitudes impulsivas sem pensar... Quantas vezes eu já me peguei em frente a tv pensando algo tipo “Aff, não faz isso Gabrielle” ou “Nossa, isso é a cara da Lynette mesmo!” sabe?! Não sou doida hhahaha, só a série que realmente mostra como as pessoas são, como eu disse, humanos sujeito a falhas e não super heróis ou vilões cheios de superpoderes. 


Então é isso pessoal, espero que tenham gostado do post e da dica. Vou dar mais diquinhas assim para vocês, que tal?
   Me contem depois se vocês já conheciam, se gostam ou se vão assistir haha!

Fiquem com Deus! Beijoooooooooooo, Laís!


posts relacionados

0 comentários

Comenta aê :)

QUER RECEBER NOVIDADES POR E-MAIL?

DIGITE SEU E-MAIL AQUI: